Moro pede demissão e agrava crise no governo Bolsonaro

Moro pede demissão e agrava crise no governo Bolsonaro

25 de abril de 2020 0 Por newnoticias

O ministro Sergio Moro (Justiça e Segurança Pública) pediu demissão do cargo nesta sexta-feira, 24. O estopim da saída do ex-juiz do governo Bolsonaro foi a exoneração de Maurício Leite Valeixo do cargo de diretor-geral da PF (Polícia Federal), seu braço direito.

No discurso de saída, Moro disparou contra o presidente pela interferência na Polícia Federal e disse que, quando foi convidado por Bolsonaro para assumir o cargo, foi “prometido carta branca para nomear todos os assessores, inclusive da PF.

Moro também alfinetou Bolsonaro pelas interferências na PF e disse que isto não aconteceu no governo do PT. “É certo que o governo da época [Dilma] tinha inúmeros defeitos, aqueles crimes gigantescos de corrupção. Mas foi fundamental a autonomia da PF, essa autonomia foi mantida.

Bastidores de Brasília apontam que a decisão do Bolsonaro de exonerar Valeixo, embora ventilada desde a última quinta-feira, não foi informada oficialmente a Moro, nem “a pedido” do diretor-geral, como aparece no ato de exoneração, o que fortalece sua indignação e deve precipitar sua saída do governo, segundo o “Estado”.